Coluna

Impeachment ou prisão do bispo?

- Athaliba, o que ocê acha que vai suceder ao bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, Marcelo Crivella, prefeito do Rio de Janeiro, em consequência do processo movido pelo Ministério Público, no qual é acusado de corrupção? Ele sofrerá impeachment pela Câmara de Vereadores (a famigerada “Gaiola das Loucas”, antes também conhecida como “Gaiola de Ouro” apelidada por cariocas) ou irá para a prisão? O ex-juiz federal Wilson Witzel, governador afastado, acusado de chefiar organização criminosa em esquema de corrupção pode ter impeachment decretado na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro - ALERJ - em breve. E aí?

- Marineth, ainda antes das eleições de novembro, pode apostar, vamos dissecar a história política da Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro que, em 2023, completará centenário. Sobre o caso Crivella, bispo da IURD e prefeito do Rio, acusado de improbidade administrativa, crime de responsabilidade e desvio de verbas públicas, o PSOL protocolou dia 15/9, na Câmara Municipal, pedido de abertura de processo de impeachment. Trata-se de mais um processo de impeachment contra ele, desta vez, em função da “Ação Hades”. Será que, às vésperas das eleições, haverá tempo hábil para conclusão do processo? É difícil uma previsão exata.

- Athaliba, antes de ocê esmiuçar detalhes da “Ação Hades”, devo te contar que o Eduardo Paes (DEM), ex-prefeito do Rio, foi denunciado pelo Ministério Público do RJ e é réu em processo por corrupção, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica. Com ele, o deputado federal Pedro Paulo (DEM), Benedicto Barbosa da Silva Junior e Leandro Andrade Azevedo, da Odebrecht, e Renato Barbosa Rodrigues Pereira e Eduardo Bandeira Villela, sócios da empresa Prole Serviços de Propaganda. Isso revela o quanto está podre os poderes executivos no Rio de Janeiro.

- Outro ex-prefeito acusado de corrupção, Marineth?

marcello crivella
O bispo da IURD e prefeito do Rio, Marcelo Crivella, junto com Rafael Alves, comandante do QG da propina na Prefeitura, de acordo com o MP-RJ. (Reprodução MP)

- Pois é, Athaliba. A denúncia dada ao MP-RJ é do GAECC, aceita na Justiça Eleitoral pelo juiz Flávio Itabaiana Nicolau, o magistrado que decretou a prisão do ex-PM Fabrício Queiróz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, envolvido no esquema de “rachadinha” na ALERJ. O Paes recebeu vantagens de R$ 10,8 milhões em espécie de executivos da Odebrecht, de acordo com as investigações. No entanto, a denúncia não o excluiu das próximas eleições, como candidato a prefeito do Rio. Ele segue à frente das pesquisas entre eleitores.

- Marineth, a Cidade Maravilhosa e o Estado do Rio de Janeiro estão devastados pela lama da corrupção. Imagine o tamanho da vergonha dos cariocas, com representantes do MP-RJ e de agentes da Polícia Civil fazendo buscas e apreensões na casa do Crivella, na sede da Prefeitura e no Palácio da Cidade, onde ele despacha. No desdobramento da “Ação Hades”, que começou em março, foi apreendido aparelho celular do prefeito, importante prova dos crimes contra ele.

- Athaliba, alguma chance do bispo da IURD e prefeito do Rio escapar das acusações?

- Marineth, não é possível um prognóstico conclusivo. Mas, diante de tantas evidências, o Crivella não tem escapatória. A pedra no calcanhar dele é o empresário Rafael Alves, tido como o “comandante do QG da propina” dentro da Prefeitura. Os diálogos entre ambos nas redes sociais, trocados nos celulares apreendidos, conforme apontam investigações, são estarrecedores. Passa até pela proposta de construção de autódromo em Deodoro, cuja obra é considerada ilegal devido ao estudo de impacto ambiental na floresta do Camboatá, área de Mata Atlântica.

- Athaliba, a praga da corrupção no poder público é devastadora, né? Atinge as áreas mais essenciais à qualidade de vida, fundamentalmente, às pessoas deixadas à margem da sociedade por esse sistema capitalista selvagem.

- É verdade, Marineth. Esse sistema sucumbe, sufoca, asfixia grande parte da população brasileira e sempre será selvagem. A sobrevivência torna-se cada vez mais uma grande aventura, principalmente em meio ao dilúvio de corrupção e, nos morros e favelas, o domínio de quadrilhas de milicianos e de narcotraficantes guerreando o tempo todo por domínio de territórios.

- Athaliba, o subprocurador-geral de Justiça e Assuntos Criminais e de Direitos Humanos do MP-RJ, Ricardo Ribeiro Martins informou que a Igreja Universal do Reino de Deus está sob suspeição devido a movimentações financeiras atípicas. Na petição, a IURD chama a atenção do Conselho de Atividades Financeiras (Coaf) por movimentar quase R$ 6 milhões entre 5/5/2018 a 30/4/2019. O caso é apurado como tendo relação direta da IURD com o escândalo de corrupção na Prefeitura do Rio, envolvendo ainda, Mauro Macedo, primo de Edir Macedo, criador da IURD.

- Marineth, o trem é doido! Será que o bispo Crivella recorrerá a pedido de dízimo dobrado na IURD, no caso de ser obrigado a devolver o dinheiro da corrupção aos cofres públicos? Será?

Lenin Novaes

93 Posts

Crônicas do Athaliba

LENIN NOVAES jornalista e produtor cultural. É co-autor do livro Cantando para não enlouquecer, biografia da cantora Elza Soares, com José Louzeiro. Criou e promoveu o Concurso Nacional de Poesia para jornalistas, em homenagem ao poeta Carlos Drummond de Andrade. É um dos coordenadores do Festival de Choro do Rio, realizado pelo Museu da Imagem e do Som - MIS

Comentários