Coluna

EU SOU O GEPP

Rio de Janeiro - A primeira vez que vi a famosa caricatura de Paulo Maluf, na primeira página do ‘Jornal da Tarde’, de São Paulo, fiquei fascinado. 

A caricatura do "Paulinóquio" - com um gigantesco nariz de madeira - assinada por um tal ‘Gepp & Maia’, na capa do  JT, ao lado da manchete: “Flagrante: nosso governador mentiu outra vez”, tomava toda a capa da edição do dia 5 de março de 1982. 

Curioso, quis logo saber quem era aquele talentoso cartunista de traço firme e seguro. Durante algum tempo pensei que  fosse uma pessoa só, que assinava com um nome duplo, como o filósofo  espanhol Ortega y Gasset, autor da frase: "Eu sou eu e minha circunstância."

Não era. "Geep & Maia" era ele e o amigo José Roberto Maia de Olivas, uma dupla de ilustradores e cartunistas, nascidos no Rio de Janeiro, que ganharam notoriedade trabalhando na imprensa de São Paulo. 

O ‘Jornal da Tarde’ não existe mais. Nem a dupla. A parceria se desfez. Uma pena. Eram  autores elegantes e originais. Da dupla, conheci Gepp. Muito pouco. Cruzamo-nos profissionalmente uma ou duas vezes, em exposições e salões de humor.

*Arte: Nei Lima 

Haroldo George Gepp nasceu no Rio de Janeiro e se mudou ainda adolescente para São Paulo. Estudou desenho industrial na Universidade Mackenzie, e sociologia na Faculdade de Sociologia e Política de São Paulo. 

José Roberto Maia de Olivas é natural da cidade de Resende (Rio de Janeiro), passou a juventude na cidade de Lorena (interior de São Paulo), e reside na cidade de São Paulo. Estudou arquitetura na Universidade Mackenzie.

Os dois cartunistas se conheceram em São Paulo. A amizade surgiu quando passaram a trabalhar juntos na ‘Gazeta Esportiva’ e depois na revista ‘Placar’ onde faziam ilustrações (infográficos) que apresentavam as jogadas que resultavam nos gols das partidas.

O trabalho da dupla ganhou notoriedade entre as décadas 1970 e 1980 quando começaram a carreira, em 1974, na ‘Gazeta Esportiva’. Mais tarde, foram para o ‘Jornal da Tarde’ (cuja última edição circulou em 31 de outubro de 2012), desenhando charges entre 1975 e 1987. 

Também colaboraram com as revistas ‘Placar’, ‘Quatro Rodas’ e ‘TV Bandeirantes’, confeccionando os fantoches do programa humorístico ‘Agildo no País das Maravilhas’. Gepp também fez desenhos para o programa ‘Mãe de Gravata’, apresentado por Ronnie Von, na TV Gazeta. A dupla manteve por muitos anos uma sociedade no ‘Studio Gepp & Maia’.

Publicaram dois livros: ‘Acabou-se o que era Doce’, pela editora OESP e ‘Um Pouco de São Paulo’, pela Imprensa Oficial do Estado. Gepp e Maia também ficaram conhecidos pelos mapas ilustrados de cidades brasileiras e estrangeiras, como Rio de Janeiro, Salvador, Brasília, Curitiba e, especialmente, São Paulo. Os mapas eram ilustrados com caricaturas de personagens típicos da localidade, em São Paulo, por exemplo, pode se ver tanto o músico Adoniran Barbosa quanto o escritor Mário de Andrade perambulando pelo centro da cidade em locais como a Estação da Luz e a Pinacoteca do Estado. 

Gepp e Maia também são os autores da Maquete da América Latina, criada em 1989 e é composta por diversas miniaturas que aludem aos países do continente da América Latina, e está fixada no chão do Pavilhão da Criatividade Popular, na Fundação Memorial da América Latina.

Haroldo George Gepp morreu dia 17 de março de 2022, em São Paulo, aos 67 anos, de câncer na garganta. Deixou a esposa Walkíria, quatro filhos e duas netas.  O artista foi cremado com a camisa do Corinthians, seu time do coração. 
 

Ediel Ribeiro (RJ)

675 Posts

Coluna do Ediel

Ediel Ribeiro é carioca. Jornalista, cartunista e escritor. Co-autor (junto com Sheila Ferreira) do romance "Sonhos são Azuis". É colunista dos jornais O Dia (RJ) e O Folha de Minas (MG). Autor da tira de humor ácido "Patty & Fatty" publicadas nos jornais "Expresso" (RJ) e "O Municipal" (RJ) e Editor dos jornais de humor "Cartoon" e "Hic!". O autor mora atualmente no Rio de Janeiro, entre um bar e outro.

Comentários